sábado, 17 de julho de 2010

ZÉLIO DE MORAES E A POLÍTICA

Com o intuito de ajudar a população de seu município, Zélio de Moraes se candidatou a vereador de São Gonçalo em 1924, sendo eleito em 18 de maio. Conforme normas legislativas da época, sua posse ocorre no dia 06 de junho do mesmo ano, com término do mandato em 30 de abril de 1927. Como vereador, dedicou-se principalmente à difusão de escolas públicas no município em que residia. Tamanha foi sua dedicação a este tema, que criou uma escola totalmente gratuita, de curso primário, funcionando na Tenda Espírita Nossa Senhora da Piedade, para atender as crianças do bairro de Neves. Buscando continuar o trabalho que vinha fazendo no legislativo de São Gonçalo, de difusão das escolas públicas no município, Zélio se candidatou à reeleição, logrando êxito no pleito de 10 de abril de 1927. Conforme normas legislativas da época, sua posse ocorreu no dia 30 de abril do mesmo ano, com término do mandato em 31 de dezembro de 1929. Buscando continuar o trabalho de difusão das escolas públicas no município, o qual se dedicara nos dois mandatos anteriores, Zélio se candidatou novamente à reeleição no pleito de 01 de setembro de 1929, porém, dessa vez, não logrou êxito. Após essa derrota nas eleições, Zélio de Moraes abandonou a política.
E essa é a história de como foi descoberta e divulgada a passagem de Zélio de Moraes pela política.

Renato Guimarães

sábado, 3 de julho de 2010

LANÇAMENTO

A Editora do Conhecimento lançou no inicio de julho o livro "A Construção Histórica da Literatura Umbandista", de Diamantino Trindade.

Esta obra é um convite para mergulhar no mundo literário da umbanda, penetrando em sua realidade e seus mistérios. A literatura umbandista é diversa em conteúdo e profundidade. Boa parte das obras está voltada para os aspectos exteriores da religião, como rito e magia. Mas existe também uma outra parte que propõe a racionalização da umbanda, buscando explicações que fundamentem a filosofia e ação dessa crença brasileira. Assim, nos primórdios da implantação da umbanda muitos escritores trabalharam abnegadamente com o intuito de esclarecer, unir, normatizar e até mesmo codificar os preceitos umbandistas. Há diversas maneiras de escrever essa história. Esta, que apresentamos aos leitores ansiosos por conhecimento, é algo inédito: um estudo sobre os autores, os livros, as revistas e publicações umbandistas, isto é, um estudo da ótica literária umbandista construída ao longo de mais de oitenta anos de história.Para quem se interessa pela umbanda em profundidade, aqui está uma obra ímpar, de inestimável valor, que dá prosseguimento ao resgate de sua história. Mas vai muito além: escrita e organizada magistralmente pelo pesquisador Diamantino Fernandes Trindade, destina quase trezentas páginas àqueles que questionam: de onde vem e para onde vai a umbanda? Não perca esta oportunidade. Permita-se absorver algo que só seria possível com anos de leitura e pesquisa.

Para adquirir esta obra, acesse o site: www.edconhecimento.com.br