quarta-feira, 6 de fevereiro de 2013

LEAL DE SOUZA - O PIONEIRO DA LITERATURA UMBANDISTA

Rara imagem de Leal de Souza (1913) do acervo pessoal de Diamantino Fernandes Trindade.

Imagem do livro "História da Umbanda do Brasil", próxima publicação de Diamantino Fernandes Trindade pela Editora do conhecimento.

 

MESA DE TRABALHO DA TENDA NOSSA SENHORA DA PIEDADE

Trabalho de desobsessão na Tenda Nossa Senhora da Piedade em 1970.
Imagem rara do acervo pessoal de Diamantino Fernandes Trindade publicada no livro "Você sabe o que é Macumba? Você sabe o que é Exu" da Ícone Editora. 

sexta-feira, 1 de fevereiro de 2013

VOCÊ SABE O QUE É MACUMBA? VOCÊ SABE O QUE É EXU?

Próximo lançamento da Ícone Editora.


Quem frequenta assiduamente um terreiro de Umbanda ou uma Roça de Candomblé sabe que Macumba e Exu são dois dos mais polêmicos temas dos cultos afro-brasileiros em função do desconhecimento e preconceito da população. Nesta obra o autor procura elucidar esses temas com serenidade, honestidade, sem proselitismo e sem mistério. A Macumba permeia o imaginário de muita gente das religiões afro-brasileiras. Foi muito importante nas primeiras décadas do século XX para a consolidação da ritualística umbandista. Ao longo do tempo Exu foi idealizado de diversas maneiras: foi associado ao demônio judaico-cristão e assustou muitas pessoas. Na atualidade foi identificado por algumas pessoas como um ser benevolente e amigo. Muita gente da Umbanda desconhece o verdadeiro trabalho dos Exus, confundindo os Guardiões da Lei com seres de baixo nível, que se passam por Exus em alguns terreiros, e que na verdade são aqueles conhecidos como kiumbas. Exu não é bom! Exu não é mau! É justo! É o executor da Lei!