sexta-feira, 17 de setembro de 2010

MÃE ZILMÉIA FOI PARA O MUNDO MAIOR


A grande familia umbandista está de luto pelo desencarne, aos 95 anos, de Mãe Zilméia de Moraes, filha de Zélio de Moraes. Juntamente com Mãe Zélia de Moraes, também já desencarnada, deu prosseguimento ao brilhante trabalho de seu pai, dirigindo a Tenda Nossa Senhora da Piedade e a Cabana de Pai Antonio.
Dedicou sua vida à prática da verdadeira caridade ensinada pelo Caboclo das Sete Encruzilhadas.

Tive o privilégio de conviver, e aprender seus ensinamentos, com essa mãe de amor e bondade extrema e mediunidade impar. Até hoje utilizo a minha guia pessoal confeccionada por ela em 1985 e cruzada por Tiana, a preta velha que a tanta gente consolou.

A Cabana de Pai Benguela deixa suas condolências a todos os familiares e irmãos da Tenda Nossa Senhora da Piedade.

Temos certeza que nosso Pai Oxalá a recebeu com suas preciosas bençãos de paz e luz.


Diamantino Fernandes Trindade

2 comentários:

Regina disse...

"Apesar da tristeza de alguns aqui no plano físico, tenho a certeza de que o Mundo Maior está em festa: não é todo dia que uma alma tão iluminada volta ao encontro da Aruanda com a certeza do dever cumprido!
Que isto nos sirva de incentivo."
Regina

cardo disse...

O Templo Umbandistico Choupana do Caboclo Beira Mar abraça a família Moraes e os Filhos da Tenda Nossa Senhora da Piedade, pelo desencarne da nossa Querida Mãe Zilméia. Sabemos que seu trabalho ilustre foi realizado na caridade, no amor ao próximo. Nos dando o exemplo fidedigino de uma verdadeira Umbandista que, devotou até os seus úlmos tempos.
Com certeza mais uma estrela brilha no céu de Oxalá, e com toda certeza brilhara para guiar a família Umbandista. Ao saudoso Pai Zélio, as Saudosas Mãe Zélia e Mãe Zilméia a minha eterna gratidão em ter o prazer em pisar no Solo Sagrado de desta Casa tão abençoada e Iluminada pelo Caboclo da sete Encruzilhadas.

Queira sempre ouvir esse filho de fé pedindo as suas bençãos. Muito Obrigado por permitir fazer parte desta história da Umbanda.

Pai Edison